Um pouco da história da Poliomielite

A poliomielite é uma doença causada por um enterovírus, ou seja, é uma virose intestinal que pode levar a morte. O vírus é chamado poliovírus e foi identificado há poucas décadas assim como o descobrimento da vacina que mudou o mundo.  neste video, podemos ver um dos grandes nomes da Medicina relatando um pouco de sua experiência.

Como se tratava o estupro em 1833

A substância mais tóxica para raça humana.

Da dioxina ao plutônio, diversas são as substâncias consideradas altamente tóxicas ao homem porém, observando a LD50 (dose letal mediana, ou seja, dose letal para 50% da população em teste), a substância considerada mais tóxica para o homem é a toxina botulínica.

Causadora do botulismo, possui uma LD50 de 0,00001mg/Kg, o que significa que 1 grama da substância é o suficiente para matar 1 milhão de pessoas adultas.

A toxina é uma proteína produzida por uma bactéria chamada Clostidium botulinicum, uma bactéria anaeróbica (ou seja, não sobrevive na presença de oxigênio) que é responsável pode diversos casos letais de intoxicação alimentar.

O botulismo foi primeiramente descrito na Alemanha, no século XVIII, após um surto associado à ingestão de salsicha de produção doméstica, de onde se originou o nome (botulus em latim significa salsicha).

O microorganismo foi identificado em 1897, na Bélgica, quando Emile Pierre Van Ermengen descreveu um surto em 23 membros de um clube de músicos que adoeceram e três morreram após a ingestão de presunto contaminado.

Os enlatados  e produtos embalados à vácuo são os mais vulneráveis para o crescimento desta bactéria. O alimento é contaminado ainda no solo, por esporos ultra-resistentes. Quando em conserva, o microrganismo se modifica e começa a produzir a toxina. Latas inchadas, que parecem cheias de ar, podem indicar a presença da bactéria.

A distribuição da doença é mundial, com casos esporádicos ou surtos familiares, em geral relacionados à produção e conservação de alimentos de maneira inadequada. No Brasil a notificação de surtos e casos isolados passou a ser feita de forma sistemática a partir de 1999. Na maioria deles os alimentos mais envolvidos foram conservas caseiras.

Os sintomas da intoxicação pela toxina botulínica normalmente aparecem entre doze e trinta horas depois da ingestão do alimento contaminado. O soro antibotulínico somente consegue neutralizar apenas o veneno circulante no sangue porém  a toxina que já se aderiu ao sistema nervoso causa uma dificuldade de comunicação entre os neurônios e pode levar a morte em poucas horas.

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.